sexta-feira, 13 de maio de 2011

Livro lidos em 2011


Livro 11: O mundo pós-aniversário - Lionel Shriver

Eu já havia lido ‘Precisamos falar sobre o Kevin’ que é da mesma autora. Adoro o livro e recomendo. Vale realmente a leitura e provoca uma reflexão em quem o lê.

O mesmo acontece nesse livro. Bem... Ao menos aconteceu comigo. O livro te faz refletir sobre as pequenas decisões cotidianas (no livro, uma decisão nem tão cotidiana) e que influenciam profundamente sua vida. Podendo mudar todo seu futuro.

O livro é sobre uma mulher que deve decidir se beija ou não outra pessoa que não o seu companheiro. A partir daí, duas histórias se desenvolvem. Uma em que ela cede ao desejo e beija esse outro cara. E uma em que ela resiste e permanece fiel.

Refleti muito sobre algumas decisões da minha vida. Continuar ou não um namoro. Comprar ou não uma casa. Largar ou não a faculdade. Aceitar ou não uma promoção. Ir ou não fazer a prova para meu atual emprego.

Eu não sou muito uma pessoa de olhar para o passado. Afinal, o que está feito, está feito. Infelizmente, ou felizmente, não pode ser mudado! Mas, depois do livro, realmente pensei em como minha vida podia estar hoje se tivesse tomado algumas decisões diferentes. Cheguei à conclusão de que ainda que algumas decisões tenham sido ruins (e algumas foram extremamente ruins), eu estou muito satisfeita de como minha vida é hoje. Isso me leva a outra conclusão, mas que é a respeito do final do livro e não quero estragar a leitura para ninguém, então guardá-la-ei para mim!!!

Isso sem nem contar àquelas que tomamos todos os dias e que algumas vezes nem chegamos a pensar nelas. Algumas coisas que fazem tanto parte de nós e que não chegamos a pensar que podemos sim tomar decisões diferentes. Algumas vezes, obviamente, não vale a pena pensar em mudar.

Falando em decisões. Qual é a maior que toma conta da vida de vocês no momento? Atualmente a grande questão da minha vida é quando ter filhos!

Um comentário:

  1. Olha, essa sua decisão é importante. E eu acabei de perceber que mesmo estando "atrás" de você que já casou e já está com sua casinha montada, digo que essa decisão que vc está tomando eu e meu noivo já tomamos. Não por motivos paternais, porque nós dois estamos prontos agora, mas por motivos de prioridade. A psicologia é prioridade agora. Então daqui a 2 anos, formada e com as contas de td que envolve o casório pagas, entraremos no projeto Baby. Se fosse pelo instinto, acho que já teria estaria grávida há 3 meses. Heheheheh. Enfim, é isso. O quando ter vc vai saber... de uma forma (racional) ou de outra (coração). :-)

    ResponderExcluir